Os primeiros classificados no Intercolegial

IMG_2690

Lance do jogo entre Elite e Gissoni

A bolinha rolou no último fim de semana na abertura da disputa do hóquei sobre grama na 32ª edição do Intercolegial, no Rio de Janeiro. A competição é uma das maiores na área estudantil no país, realizada pelo jornal O Globo e com apoio do canal Sportv. Quatro equipes garantiram vaga nas próximas fases depois dos jogos deste sábado. No primeiro jogo do dia, as meninas do Elite derrotaram por 2 a 0 o CAP Paulo Gissoni, campeão em 2012. Na semifinal elas enfrentam o Percepção, que entrou direto nessa fase.

As meninas do Elite: Isabelly, Brenda, Thaissa, Camila e Jéssica

As meninas do Elite: Isabelly, Brenda, Thaissa, Camila e Jéssica

Na segunda partida, as duas escolas voltaram a se enfrentar, dessa vez no masculino. E quem levou a melhor foi o Gissoni, que venceu na disputa de shoot outs depois do empate em 1 a 1 no tempo normal. Na próxima fase eles enfrentam o Rosa da Fonseca, que derrotou por W.O o Triângulo, que não trouxe o número mínimo de atletas para a competição.

Rosa e Elpídio fizeram um jogo muito disputado

Rosa e Elpídio fizeram um jogo muito disputado

Fechando o dia, um jogo muito disputado e emocionante entre Rosa da Fonseca e Elpídio da Silva no feminino. O Rosa pressionou bastante e abriu o placar. Mas o Elpídio conseguiu empatar e levou o jogo para a disputa de shoot out. Foi aí que brilhou a estrela da goleira do Elpídio, que foi um paredão na disputa, dando a classificação ao colégio do bairro de Padre Miguel. As meninas do Elpídio já estão classificadas para a final, em novembro.

O Rosa da Fonseca venceu o Triângulo por W.O

O Rosa da Fonseca venceu o Triângulo por W.O

3 x Carioca

Carioca conquistou o tricampeonato no masculino

Carioca conquistou o tricampeonato no masculino

O Carioca voltou a mostrar que é o melhor time brasileiro na atualidade, conquistando pela 3ª vez seguida o Brasileirão. O time do Rio de Janeiro venceu o Florianópolis por 2 a 1 de virada na decisão deste domingo no Centro de Hóquei de Deodoro. Lucas Paixão abriu o placar num desvio de short corner no fim do 1º tempo. O Carioca empatou na segunda etapa com um lindo desvio de Bruno Mendonça depois de uma batida de Chris. E a virada veio depois de um bate rebate na área, com Daniel Xavier aproveitando a sobra e mandando para a rede.

Jogadores do Carioca levantam o troféu de campeão. Foto: Diego Ramirez

Jogadores do Carioca levantam o troféu de campeão. Foto: Diego Ramirez

O Desterro ficou com o bronze no Brasileirão

O Desterro ficou com o bronze no Brasileirão. Foto: Diego Ramirez

A decisão da medalha de bronze foi emocionante. Desterro e Germânia empataram em 3 x 3 no tempo normal e os galáticos levaram a melhor na disputa de shoot-out. O time da Gávea abriu o placar e o Desterro virou para 3 a 1. Pacheco perdeu um pênalti e deu novo ânimo ao Germânia, que empatou com dois gols em menos de 2 minutos. Os argentinos Pato, duas vezes, e Luis marcaram para o time da Gávea e Gustavo Eger (2) e Dudu fizeram para o Desterro.

Rio Hóquei comemora gol contra o Macau

Rio Hóquei comemora gol contra o Macau. Foto: Diego Ramirez

Emoção também na disputa para escapar do rebaixamento, entre Macau e Rio Hóquei. Patrick abriu o placar para o time do Rio de Janeiro e o Macau conseguiu a virada. No último lance de jogo, numa jogada de short corner, o Rio Hóquei empatou e levou o jogo para a disputa de shoot outs, vencendo e garantindo a permanência na elite do Brasileirão. Nas premiações individuais, Lucas (Florianópolis) e Matheus (Carioca) foram os artilheiros e Faustino (Florianópolis) o goleiro menos vazado.

Du Negão cobra shoot out para o Macau. Jogadores do Rio Hóquei observam. Foto: Diego Ramirez

Du Negão cobra shoot out para o Macau. Jogadores do Rio Hóquei observam. Foto: Diego Ramirez

É penta!

Desterro conquistou o 5º título nacional

Desterro conquistou o 5º título nacional

As meninas do Desterro conquistaram neste sábado (18) o pentacampeonato brasileiro ao derrotar o Florianópolis por 2 x 1 na decisão disputada no Centro de Hóquei de Deodoro, no Rio de Janeiro. Luana e Mayara marcaram os gols da vitória. Com essa conquista, as galáticas se confirmam como a maior potência no hóquei brasileiro feminino, abrindo dois títulos de vantagem para o Floripa. O time levou ainda prêmios individuais: Patrícia Boos foi a artilheira e Lisandra foi a melhor goleira da competição.

O Macau não conquistava o bronze desde 2010

O Macau não conquistava o bronze desde 2010

Quem também comemorou muito neste fim de semana foi o Macau. A equipe voltou a conquistar a medalha de bronze depois de 4 anos. Jéssica marcou o gol da vitória por 1 x 0 sobre o Carioca. Com isso, o time paulista vai ter o direito de pedir o benefício do Bolsa Atleta em 2015.

A goleira Lisandra e Thalita, do Desterro

A goleira Lisandra e Thalita, do Desterro

Patrícia Boos foi a artilheira do Brasileirão

Patrícia Boos foi a artilheira do Brasileirão

Alguém tem R$ 300 mil?

DEODORO NOVA

Centro de Hóquei de Deodoro: campo de água sem destino certo. Campo de areia abandonado, com as marcações de futebol aparentes.

O Hóquei Brasil ouviu com exclusividade um especialista para falar sobre o custo estimado de transferência do campo de grama sintética em Deodoro para outro estado, proposta feita pela CBHG às federações de Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Os presidentes têm apenas até o dia 24/10 (sexta-feira) para responder. Só para a construção da base, o custo estimado é entre R$ 100 e 150 mil, podendo variar de acordo com o local e o layout. Se a escolha for por um campo de água, como o atual, um sistema para regá-lo (novo e instalado) custaria cerca de R$100 mil a mais.

Para retirada do campo e nova instalação, nossa fonte diz que pode ser um grande problema. Há perdas na ordem de 10% nesse processo e será preciso comprar o restante do sintético, no valor aproximado de R$ 25 mil. A mão-de-obra especializada para que fique bem feito, custa entre R$ 45 e 70 mil e o transporte da carga vai depender do peso final, meio de transporte escolhido (possivelmente rodoviário em caminhão médio) e destino. Para um campo novo de areia, com vida útil de pelo menos 10 anos, o gasto aproximado é de R$ 300 mil. Para reinstalar o campo de água de Deodoro, gastaria-se o mesmo valor mas com metade da vida útil. Se houvesse dinheiro, seria o caso de escolher a melhor opção. Na atual situação financeira das federações, que não recebem nenhuma verba pública, nenhuma opção parece viável.

Quem leva?

Florianópolis e Desterro vão voltar a medir forças na final do Brasileirão masculino.

Florianópolis e Desterro vão voltar a medir forças na final do Brasileirão feminino. Foto: Patrick Luan.

Vão ser conhecidos nesse fim de semana (18 e 19) os campeões brasileiros masculino e feminino de 2014. No sábado, as meninas entram em campo. No domingo é a vez do masculino. Os trabalhos no Centro de Hóquei de Deodoro vão ser abertos às 11h do sábado, com Florianópolis e Desterro jogando a final do feminino. Às 14h, Carioca e Macau disputam a medalha de bronze e a chance de ter direito ao Bolsa Atleta em 2015. A cerimônia de premiação está marcada para 15h30.

O argentino Joaco é uma das armas do Carioca para tentar o tricampeonato

O argentino Joaco é uma das armas do Carioca para tentar o tricampeonato

No domingo, Carioca e Florianópolis entram em campo às 9h para a decisão do masculino. O time do Rio de Janeiro tenta o tricampeonato e o Floripa vai em busca do tetra. O bronze vai colocar Desterro e Germânia frente a frente. Quem vencer fica com a medalha e o Bolsa Atleta. Muita emoção também prometida para o jogo de 13h entre Macau e Rio Hóquei, que brigam para permanecer na elite do Brasileirão. A premiação do masculino acontece logo após o jogo, às 15h. Façam suas apostas, preparem a torcida e todos em Deodoro!

Quem quer um campo?

O campo de hóquei em Deodoro. Foto: Ministério do Esporte.

O campo de hóquei em Deodoro. Foto: Ministério do Esporte.

O gerente-geral da CBHG, Bruno Patrício, enviou um comunicado a quatro federações (SC, SP, RS e PR) oferecendo a possibilidade de ficar com o gramado sintético em Deodoro. As obras no local para as Olimpíadas de 2016, antes previstas para fevereiro de 2015, vão ser antecipadas e podem começar ainda esse ano. No texto, a CBHG informa que todo o custo de retirada, transporte e armazenamento será das federações locais, que não recebem verba pública. As federações interessadas têm que apresentar uma proposta até 24/10. Se nenhuma conseguir arcar com os custos, não se sabe qual vai ser o destino do campo. Vamos apurar.

Stephanie em ação na Holanda

Steef atuando pelo MEP na Eerstedivision

Steef atuando pelo MEP na Eerstedivision

Com a seleção feminina praticamente fora das Olimpíadas, dependendo de um improvável convite, as meninas seguem o trabalho nos clubes. Uma delas é Stephanie Bleijs, que atua na Holanda. A atleta disputa a Eerstedivision, a 3ª divisão holandesa, pelo clube MEP, da cidade de Boxtel. O campeonato é dividido em quatro grupos com 12 times cada. O MEP está na vice-liderança do grupo C, com 9 pontos (três vitórias e uma derrota). Steef treina três vezes por semana e sempre joga aos domingos. A jogadora nasceu em São José dos Campos (SP) e mora na Holanda desde os 6 meses de idade.

steef steef3