Giovanni rumo ao hóquei argentino

giovanni.jpg

Com o uniforme de passeio do Universitario

O jovem atacante Giovanni Barboza, do Germânia, uma das revelações do hóquei nacional, está de malas prontas para jogar na Argentina. O atleta de 19 anos vai atuar no 1º semestre pelo Universitario de Córdoba, onde chega por indicação de Patricio Capellini, o Pato, que também joga no clube e no Germânia. Giovanni embarca nesta quinta-feira (11) e deve também estudar na cidade e trabalhar no clube. A loirinha Julieta Jankunas, de 15 anos e sensação do hóquei argentino, também joga no Universitario.

O atleta começou no esporte em 2007, sendo treinado pelo argentino Eduardo Righi e atuando pelo Deodoro Hóquei.: “Quando o hóquei chegou ao meu colégio (E.M Rosa da Fonseca) nunca tinha ouvido falar no esporte, mas o primeiro treino foi muito legal, divertido e engraçado. Fui ao treino seguinte e nunca mais parei. A paixão foi aumentando à medida que as oportunidades vinham surgindo graças ao hóquei. Conheci minha primeira namorada, que é uma grande amiga hoje em dia, estudei num bom colégio com bolsa, conheci muita gente, até dei entrevistas pra canais de televisão!”

deodoro giovanni

Em ação pelo Deodoro em jogo contra o Matias

Posteriormente se transferu para o Germânia, da Zona Sul, maior campeão brasileiro: “Entre as minhas referências estão meus treinadores Léo Lemos e Joaco, o manager Tonico, Jonel, que me ajuda na preparação física, e o Rodrigo Steimbach (da seleção brasileira). Entre os atletas estrangeiros, cito Ashley Jackson, da Ingraterra, que é meu ídolo máximo, Robert Kemperman e Eva de Goede da Holanda e o Alexandre Caldas, do Germania. Esses caras não são os mais “sinistros” de todos, mas são quem eu queria ser quando eu tinha 12 anos e são com quem eu quero parecer agora que eu tenho quase 20.”

giovanni germania.jpg

Pelo Germania, em disputa de short corner contra o Desterro

O carioca ainda tem títulos pelo CAP Paulo Gissoni no Intercolegial, a maior competição estudantil no país. Giovanni é conhecido pela velocidade, habilidade e oportunismo, sempre sendo um dos artilheiros do Germânia nas competições nacionais. “O hóquei é minha vida. É o meu bom vício. Eu não vivo mais sem hóquei. La tenho meus amigos, minha familia me apoia, meu treinadores também, então o hóquei e o que há de mais importante na minha vida.”, finaliza Giovanni.

gissoni giovanni.jpg

O atleta conquistou o Intercolegial pelo CAP Paulo Gissoni

gio germania

Calendário de competições do 1º semestre

O gerente de competições da CBHG, Thiago de Mattos, divulgou o calendário de competições para o 1º semestre, que vai contar com quatro competições. A boa notícia é que está prevista a realização do Brasileiro Indoor feminino, que não foi disputado em 2014 e voltou em 2015, e do Brasileiro Indoor de base feminino, que foi cancelado no ano passado. Nesse primeiro semestre vão rolar torneios indoor, deixando as competições de grama para o 2º semestre. As sedes ainda vão ser definidas. Veja os campeonatos previstos:

– Campeonato Brasileiro Indoor feminino adulto

– Campeonato Brasileiro Indoor masculino adulto

– Campeonato Brasileiro Indoor masculino de base

– Campeonato Brasileiro Indoor feminino de base

CALENDARIO

Michael Guest se recupera de fratura

MICHAEL GUEST
Está se recuperando em casa o jogador Michael Guest, da seleção brasileira. Ele sofreu uma fratura facial depois de ser atingido durante um treino da equipe no Centro Olímpico de Hóquei, no Rio de Janeiro. O atleta enviou uma mensagem por meio do perfil dele no Facebook: “Obrigado do fundo do coração a todos pelas mensagens de força nos ultimos dias, já estou em casa recuperando bem da cirurgia! Aos colegas do hóquei… as vezes esquecemos como nosso esporte pode ser perigoso e acidentes acontecem! Peço então que todos tenham muito cuidado com proteção durante treinos pois o meu protetor bucal evitou um acidente maior!, disse o jogador. Entramos em contato com a assessoria de comunicação da CBHG para saber por quanto tempo Michael deve ficar sem poder treinar e estamos aguardando a resposta.

CBHG tem novo gerente de Competições

thiago

Thiago de Mattos assume cargo na CBHG

O carioca Thiago de Mattos é o novo gerente de competições da CBHG, cargo que vinha sendo exercido por Bruno Patrício. Thiago é membro do Comitê de Competições da Federação Pan-Americana de Hóquei (PAHF) e juiz de mesa da FIH com participação em importantes competições internacionais como a Copa do Mundo Indoor na Alemanha, as Universíades na Rússia e a Copa do Mundo Junior na Índia, quando foi um dos juízes na final entre França e Alemanha. Thiago começou no hóquei atuando como goleiro e chegou a disputar amistosos pela seleção brasileira na Argentina. No Brasil, foi um dos responsáveis pela implantação do Beach Hockey, co-fundador do clube Copacabana Waves e já disputou competições nacionais por equipes como Deodoro, Matias, Palestra e Rio Hóquei, onde joga atualmente. Professor de história, Thiago também organiza o fórum História do Hóquei, onde estimula a troca de informações sobre os primeiros passos do esporte no país.

ORGANOGRAMA

Organograma da CBHG já com a presença de Thiago de Mattos

31 convocadas para a Seleção Feminina

selecao feminina

O técnico argentino Ignacio Lopez convocou 31 atletas para participar dos treinamentos visando a preparação para o Round 1 da World League e o Campeonato Sul-Americano, que vai ser disputado em outubro no Peru. Em relação à equipe que disputou o Evento Teste, apenas duas jogadoras ficaram de fora dessa vez: Carol (Londrina) e Bethzamara (Carioca). A lista conta ainda com a volta de algumas atletas que defenderam a seleção em anos anteriores, como Thalita Cabral, Roberta Flores e Natalia Maciel, que disputou o Pan-Americano Junior de 2012. Entre as novidades estão Laureen Hess, que atua no hóquei australiano, e Maria Angélica, do Londrina. Entre as ausências estão Patrícia Boos, ex-capitã da seleção e que atua no hóquei francês, Nathalia Marques, capitã do atual campeão brasileiro, o Carioca, e as vencedoras do Prêmio Brasil Olímpico Laís Bernardino e Juliana Gelbcke, a Juba.

Carioca: Carol Bonjour, Camila Lemos, Dayanny Miranda, Tatiana Noronha, Thainá Bastos, Úrsula Santos e Verônica Covarrubias

Florianópolis: Beatriz Veras (GK), Eloisa Peyoubet, Jacqueline Peyloubet, Roberta Lopes Flores

Desterro: Alexia Sant’Anna, Marina Boos, Mayara Fedrizzi, Carolina Magro e Thalita Cabral

Macau: Isabella Martins (GK) e Carolina Costa

Londrina: Andrea Bernardes (GK) e Maria Angélica De Morais

AABB São Leopoldo: Natalia Maciel

Hurley (Holanda): Eveline Beljon e Claire Hillbrink

AHC Velp (Holanda): Karolina Sluis

Holanda: Teska Tuijt (GK), Noortje Randag

Universitario La Plata (Argentina): Luciana Peralta

Regatas Bella Vista (Argentina): Anita Rodriguez

Banfield (Argentina): Wanda Olivares

Old Christians (Uruguai): Helena Betolaza

Austrália: Laureen Hess

Centro Olímpico de Hóquei 100% concluído

©2015_HeusiAction

Centro Olímpico de Hóquei tem obras concluídas

A Prefeitura do Rio de Janeiro anunciou a conclusão do Centro Olímpico de Hóquei em Deodoro. Agora são no total oito instalações olímpicas prontinhas para as Olimpíadas de 2016. Construído no mesmo lugar onde foram disputados os Jogos Pan-Americanos de 2007, o Centro Olímpico de Hóquei tem um campo principal com arquibancada fixa e capacidade para 10.000 pessoas. O segundo campo tem arquibancadas temporárias e capacidade para 5.000 torcedores. Entre os campos existe um de aquecimento, com dimensões reduzidas. A instalação também conta com vestiários e um centro de administração. Depois das Olimpíadas, o Centro de Hóquei vai ser mantido como Centro Olímpico de Treinamento (COT) e usado para as competições nacionais.

CENTRO hoquei

Obras 100% concluídas

Quem foi a melhor jogadora do mundo em 2015?

ALEX DANSON.png

Alex Danson (Inglaterra)
A atleta foi eleita a melhor jogadora no Campeonato Europeu de 2015 e na Semifinal da World League em Valência, quando Inglaterra e Grã-Bretanha, respectivamente, ficaram com a medalha de ouro. Alex é reconhecida como uma das atacantes de maior habilidade e velocidade no hóquei atual.

DELFINA.jpg

Delfina Merino (Argentina)
Delfina foi o grande nome das leonas na conquista da World League em Rosário no ano passado. Rápida e temida pelas zagueiras adversárias, a atacante costuma marcar gols de ângulos improváveis.

JODIE KENNY

Jodie Kenny (Austrália)
Zagueira e dona de um drag-flick mortal, a australiana é o maior destaque da seleção da Oceania, que cresceu muito nos últimos quatro anos. Jodie foi a artilheira da Semifinal da World League em Antuérpia, com 10 gols. Na carreira, ela tem a marca de 92 gols em 149 jogos oficiais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Lidewij Welten (Holanda)
Se a Holanda está no topo do hóquei feminino nos últimos anos, é graças à habilidade de atletas como Lidewij Welten. A meio-campo conduz a equipe laranja ao ataque com muita visão de jogo e com apenas 25 anos, já coleciona dois ouros olímpicos (Pequim 2008 e Londres 2012), além de uma Copa do Mundo.

RaboBank Hockey World Cup 2014

Mi-Hyun Park (Coreia do Sul)

A capitã sul-coreana é muito experiente, com 227 partidas oficiais pela seleção asiática. A Coreia do Sul foi a primeira seleção a garantir vaga nas Olimpíadas de 2016, depois de vencer o Campeonato Asiático em 2014. Lideradas por Park, as coreanas ainda conseguiram a medalha de prata nas semifinais da World League em Antuérpia.